sábado, 16 de janeiro de 2010

Estrela Cintilante

Quem gostar de filmes com muita acção não vá ver Bright Star, o novo filme de Jane Campion, pois ele é o oposto de acção, ele é todo contemplação.

O filme conta a história do jovem poeta Keats e do seu primeiro e único amor.

Como muitos outros poetas e escritores, Keats, hoje considerado um dos maiores expoentes do romantismo inglês, morreu na miséria, sem ver o seu trabalho reconhecido. Para acrescentar um aspecto ainda mais romântico (no sentido literário do termo) à sua vida, morreu novo, aos 25 anos, longe da sua amada, Fanny Brawne.


O filme é talvez demasiado longo, mas de uma imensa beleza. A fotografia é cintilante, tal como o título. O amor quase adolescente, platónico e poético de Keats e Fanny é filmado de forma bela e bucólica, mas também apaixonada e fulgurante.


Não é O Piano, e talvez seja difícil para Jane Campion alguma vez igualar O Piano. Mas são duas horas de beleza visual embalada pela poesia de Keats. No fim de contas acho que era o que eu estava a precisar, de duas horas de contemplação.

13 comentários:

ameixa seca disse...

Lá vou eu ter que esperar pelo Dvd ou pela Tv :) Eu gosto de filmes assim, ao estilo Jane Austen!

Liliana disse...

Ora aí está um filme que eu não posso perder! Qual filme de acção, qual carapuça! Muito melhor um filme dos bons, dos que nos obrigam a pensar e nos deixam com a sensação de nos termos completado um bocadinho mais após os termos visto. Já vi alguns assim, tão bons que influenciaram, indirectamente, a minha conduta e me ajudaram a ser o que sou hoje...

Um beijo, Isabel, e bom fim de semana (o que resta dele...)

Heloísa disse...

OI, Isabel,
Já vi que vou gostar. Mas acho que ele não está passando por aqui, pelo menos na minha cidade.
Gostei do sei retorno.
Beijo.

Pati disse...

Oie!
Saudades do seu blog, acabo de ler um montão de posts atrasados! Como é gostoso ler o que vc escreve!
E lá vou eu procurar este filme para assistir! Amei o que vc escreveu!
bjs

Noémia disse...

Olá, amiga,que saudades!
Vou ter que acrescentar mais este à minha lista de filmes a ver rapidamente. Já vi a apresentação a semana passada quando fui ver « Conheces os Morgans?» e pareceu-me bem sugestivo.Eu fui ver aquele porque andava a precisar de qualquer coisa light e que me fizesse rir.:)

Isabel disse...

Ameixinha, o filme retrata a encantadora época de Jane Austen, sem dúvida. É lindo.

Liliana,concordo 100%. São raros os filmes de acção que eu gosto. Este deixou-me tão bem, nem imaginas.

Obrigada Heloísa. Pode ser que o filme ainda passe por aí.

Pati, que bom que você gosta do que eu escrevo, também adoro o seu blog. Esse seu último post sobre o Brasil é tão lindo! Você está mesmo em "estado de graça"!

Noémia,Também tenho vontade de ver esse. Levezinho, divertido, parece-me bem para aqueles momentos em que não queremos pensar em nada!
Bjs a todas

Claudia disse...

Isabel,

Estou louca para ver esse filme. Eu adoro a Jane Campion, não só pelo Piano, mas adoro o Anjo em Minha Mesa e Retrato de uma Mulher que é um livro que eu adoro.

Vida de poeta é mesmo sina, não?

Bj,

C.

Isabel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabel disse...

Cláudia, também adoro o maravilhoso livro de Henry James, The Portrait of a Lady. Tenho que ver o filme, que ainda não vi.

Porque será que os poetas são quase todos infelizes?

Bjs

Merisi disse...

Thank you, Isabel,
I will have to see that film!
Cheers,
Merisi

Beth/Lilás disse...

Ai, Isabel, adoro filmes assim, pois quando as fotografias são tão lindas, nem precisam muitos diálogos.
Pena que por aqui ainda não está a passar, mas vou ficar de olho.
Valeu!
beijinhos cariocas

PP_FANTASMA disse...

Não digo que não tenha gostado do filme, nem é isso. Todavia, acho que o dia não foi o mais indicado para mim. Fui às escuras e não esperava algo tão "down". Percebeo agora o que algumas (muitas) pessoas sentiram ao ver "A Estrada".
Ks

Andréia disse...

Já pus na lista do LoveFilm. Obrigada!