segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Em Sintra...com Eça

Em Sintra sempre me lembro de Eça. Hoje não foi exceção, apesar da vila estar descaracterizada, com uma luminosidade rara e pouco típica, que quase lembrava a sua vizinha Lisboa. Seja como for, Sintra lembra-me sempre amores bucólicos e escondidos saídos dos romances de Eça. Amores lisboetas que se escondem em Sintra. Acho que todos os lisboetas amam a sua bela, fresca e palaciana Sintra. Eu amo. Muito.


"Lembrou-lhe de repente a notícia do jornal, a chegada do primo Basílio...

Um sorriso vagaroso dilatou-lhe os beicinhos vermelhos e cheios. - Fora o seu primeiro namoro, o primo Basílio! Tinha ela então dezoito anos! Ninguém o sabia, nem Jorge, nem Sebastião...

De resto fora uma criancice: ela mesmo, às vezes, ria, recordando as pieguices ternas de então, certas lágrimas exageradas!"




"Lembrava-se bem dele - alto, delgado, um ar fidalgo, o pequeno bigode preto levantado, o olhar atrevido (...)

Aquilo começara em Sintra, na quinta do tio João de Brito em Colares. (...)"

"Depois, vieram todos os episódios clássicos dos amores lisboetas em Sintra: os passeios em Seteais ao luar, devagar, sobre a relva pálida, com grandes descansos calados no Penedo da Saudade, vendo o vale, as areias ao longe, cheias de uma luz saudosa, idealizadora e branca; as sestas quentes, nas sombras da Penha Verde, ouvindo o rumor fresco e gotejante das águas que vão de pedra em pedra; as tardes na várzea de Colares, remando num velho bote, sobre a água escura da sombra dos freixos - e que risadas quando iam encalhar nas ervagens altas, e o seu chapéu de palha se prendia aos ramos baixos dos choupos!"


"Sempre gostara muito de Sintra! Logo ao entrar, os arvoredos escuros e murmurosos do Ramalhão lhe davam uma melancolia feliz!"

O Primo Basílio, Eça de Queiroz

8 comentários:

Pipas disse...

Sintra é o sítio mais lindo do mundo, ainda ontem lá estive à noite, vivo a poucos kms da Vila e conheço-a de trás para frente, desde a Portela à Pena, do Castelo dos Mouros a Seteais, Monserrate, Seteais, Regaleira, etc. E tudo o que está à sua volta, São Pedro, Colares, as praias, Maçãs, Grande, Pequena, Ursa, enfim é das zonas mais espectaculares do país.

Pipas disse...

Ups, repeti Seteais...

Beth/Lilás disse...

Sintra parece-me mesmo, pela sua descrição e de Pipas acima, um belíssimo local. Meu marido disse-me que da próxima vez que formos a Portugal, sem dúvida Sintra estará em nosso roteiro.
beijos cariocas

Inside me disse...

Sintra é realmente fantástica...

O seu Palacio... o seu castelo...

E quem não conhece o seu fantastico clima... :-) que a deixa tão misteriosa e unica.

Ainda ontem á noite olhava para a sua serra das praias da margem sul... que fantastica que estava a serra em que se via o Palacio iluminado lá no alto.

Bons passeios

Beijos.

Dani disse...

Sintra é um dos lugares mais mágicos que já visitei... Adoro a Quinta da Regaleira, os jardins do Palácio da Pena. Enfim, o tipo de lugar em que nos desligamos da realidade - pelo menos nós, os visitantes! ;-)
E é tão fácil ir de Lisboa, uma delícia!
Beijos!

Merisi disse...

Such beautiful images!

ameixa seca disse...

Lisboetas não... portugueses :) Eu adoro Sintra e adoro Eça, o meu escritor favorito. Li a Edição de 1909 do Primo Basílio, uma relíquia que o meu irmão encontrou num alfarrabista :)

Liliana Sampaio disse...

Nunca fui a Sintra... Mas quero ir! São tantos os locais que quero conhecer!...

Imagino que Sintra seja bela na Primavera, por isso quero lá ir nessa alltura - talvez na próxima Primavera...

Concordo contigo: Sintra é também Eça...

Uma bela descrição que aqui fizeste. Abriu (ainda mais) o apetite pera conhecer! :)