terça-feira, 16 de setembro de 2008

Água

Foi através da minha querida irmã que soube da existência deste filme de Deepa Mehta e, como sempre tive um certo fascínio pela Índia, assim que o vi a um preço muito amigo de 5€ não hesitei. Ontem resolvi ver e foi um rio de lágrimas lá em casa. Ando uma chorona a ver filmes! Mas este é verdadeiramente triste e trágico, mas ao mesmo tempo lindo, mágico, intenso. A acção do filme passa-se nos anos 30, na época em que Ghandi tentava alertar as pessoas para a existência de tradições crueis na religião hindu, como as que obrigavam as viúvas a viverem afastadas da sociedade. A história é basicamente esta: uma menina de 8 anos fica viúva logo depois do casamento e é obrigada a ir viver para uma casa onde viúvas vivem isoladas. Muitas delas são cruéis e amarguradas. Mas outras tornam-se amigas e protectoras da pequena Chuyia, principalmente Kalyani que é ainda jovem e entrou para aquela casa com apenas 9 anos. Kalyani faz aquilo que lhe era proibido, apaixona-se. O jovem advogado de casta superior Narayan devota-lhe o seu amor e promete casar-se com ela. Mas Kalyani não consegue escapar ao seu trágico destino... A não perder.

3 comentários:

Cláudia M. disse...

Pois é, eu falei-te no filme (por ver uma reportagem sobre ele) e ainda não o vi! Imagino que tenho de estar munida de uma caixa de lenços, pq se tu és chorona, o que se dirá de mim... mas quero vê-lo quanto antes, parece-me uma história fascinante.

Feeling the words disse...

Olá, pensei que da India só existissem filmes de Bollywood,
com música, dança, etc.

Eu, até agora, só vi 1 filme indiano e foi com a Aishwarya Rai.

Beijos e bons textos

Isabel disse...

Olá,na India também se fazem filmes "sérios", digamos assim! Não é que os musicais de Bollywood não sejam engraçados, mas são mais floclore do que outra coisa e não mostram muito da verdadeira India.
Um abraço.