sexta-feira, 5 de junho de 2009

Anatomia dos corações

Esta 5ª temporada de Anatomia de Grey é mesmo muito boa. Ontem, mais um episódio de tirar o fôlego. Izzie encontrou força para lutar. E todos os outros encontraram nela a força para continuar a viver e mostraram o poder que a amizade pode ter.



No fim do episódio, Meredith disse em voz off: "...we live on borrowed time...". Essa frase deixou-me a pensar...

8 comentários:

Maldonado disse...

Dessa série, só vi a 1ª temporada... Não sei se perdi grande coisa... :)

Luciana Håland disse...

Oi Isabel,
nunca vi essa série, mas vou pegar a dica e ver se consigo as primeiras temporadas, porque aqui também já tá bem adiantada, aí não tem graca comecar assistir sem saber de nada.
Beijo

Cláudia M. disse...

Ontem também vi. Gostei sobretudo da reflexão sobre os erros médicos.
Claro que na série os médicos sentem-se muito culpados sempre que, com alguma negligência ou apenas uma má decisão, contribuem para a perda de uma vida, ou danos irreparáveis numa pessoa.
Gostava de saber é se na vida real acontece o mesmo. Temo que nem sempre...

Ainda há bocado vi nas notícias que um bebé de 29 dias morreu nos braços do pai, na sala de espera de um hospital, depois de já ter ido duas vezes a um centro de saúde!!! O bebé apareceu com sangue na fralda, não parava de chorar, e os médicos que o viram por duas vezes no centro de saúde disseram que eram cólicas!!!!! Bem, estas coisas deixam-se enlouquecida! Mas que médicos são estes? Será que depois disto conseguem dormir? Provavelmente sim...
É tétrico!
Tb se pode dizer que os pais podiam ter ido mais cedo ao hospital, mas se os profissionais, os que andaram seis ou sete anos a estudar doenças, dizem que são cólicas, os pais confiam...
Eu, infelizmente, há muito que deixei de confiar cegamente em médicos, juízes, e outras "divindades"...

(mais uma vez, esgotei largamente o tempo de antena... sorry)

Heloísa disse...

Isabel,
A frase provoca reflexão, mesmo.
Agora, quanto à série, nada sei Nem sei se passa aqui no Brasil.
Beijos.

Isabel disse...

Maldonado e Luciana, eu gosto muito. É uma série que nos faz reflectir na humanidade dos médicos, que na nossa sociedade são visto quase como deuses. É muito interessante.

Também adorei, por causa disso, sister. Este endeuzamento dos médicos não é bom para a sociedade, porque eles próprios ganham uma consciência falsa do seu poder ilimitado e da sua superioridade. Eles são humanos e erram. Podem errar, mas ao menos que não encarem o erro de ânimo leve.

Heloísa, não posso dizer se a série passa aí, mas se passar vale a pena ver. É muito boa. O nome em inglês é Grey's Anatomy.

Bjs a todos

ameixa seca disse...

Acho mesmo que o nosso tempo só pode ser emprestado... Não tenho tvcabo mas já soube que a Izzie tem cancro, né?

Noémia disse...

Vivemos tempos emprestados em que medida?
Que tudo é transitório e estamos aqui apenas de passagem numa espécie de purificação para algo melhor?( a acreditar nos relatos pos-mortem).
Quase nunca vejo televisão, muito menos séries, as excepções acontecem ao fim de semana.
Acredito que os médicos, os da vida real, se sentem bem pequenos e intimidados, frustados e impotentes quando são incapazes de devolver a saúde a alguém buscando em todo o seu saber ou meios técnicos.
Já os vi lutar e lutar e não sairem vitoriosos...porque há coisas que correm mal.
Se calhar porque estamos aqui emprestados e chegou a hora de ir!
Bom fim de semana:)

Isabel disse...

Ameixa e Noémia, "we live on borrowed time" é o nome de uma canção e para mim significa que este pedacinho de tempo que nos foi concedido aqui no planeta terra deve ser vivido o melhor possível e principalmente pensando no momento presente e não naquilo que poderá um dia ser. Viver o aqui e o agora porque este tempo que "alguém" nos emprestou pode acabar quando menos se espera!
Mas no fundo é só uma frase duma série e cabe-nos a nós viver a nossa vida real o melhor que conseguimos. Bjs