segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Estou apaixonada...

pela escrita de Ian McEwan:

"Perowne sometimes wonders if, in his youth, he could ever have guessed that he would one day father a blues musician. (...) How have he and Rosalind, such dutiful, conventional types, given rise to such a free spirit?

(...)He likes the blues well enough - in fact, he was the one who showed the nine-year-old Theo how it worked. (...) But is there a lifetime's satisfaction in twelve bars of three obvious chords? Perhaps it's one of those cases of a microcosm giving you the whole world. Like a Spode dinner plate. Or a single cell. Or, as Daisy says, like a Jane Austen novel. (...) To see the world in a grain of sand."

Saturday, Ian McEwan


"Finally she rolls over to face him. This side of the human form exhales a communicative warmth. As they kiss he imagines the green eyes seeking out his own. The commonplace cycle of falling asleep and waking, in darkness, under private cover, with another creature, a pale soft tender mammal, putting faces together in a ritual of affection, briefly settled in the eternal necessities of warmth, comfort, safety, crossing limbs to draw nearer - a simple daily consolation, almost too obvious, easy to forget by daylight. Has a poet ever written it up? Not the single occasion, but its repetition through the years. He'll ask his daughter."


Saturday, Ian McEwan

9 comentários:

ameixa seca disse...

Aposto que este homem sabe fazer uma mulher feliz... será?
Pelo menos lábia ele tem ;)

Isabel disse...

Destes não se encontram todos os dias, Ameixa.

Cláudia M. disse...

Translation, please! Eu sou de Português/Francês! E a menina é tradutora...

Isabel disse...

O original é tão bom que não me apeteceu. Eu sei que não devia dizer isto, mas é verdade.
E tu deves perceber tudo, ou não?

Cláudia M. disse...

Tudo, tudo, não percebo, ora essa! não tá certo!

Inside me disse...

Não somos todos musicos de blues, no "improviso" da nossa vida.

Quantos homens e mulheres querem uma relação de perfeita comunhão, de entrega mutua, vendo realmente o outro como ele é , e estando em perfeita comunhão como um só.....

....e quanto trabalho dá ...

....escrever umas palavras assim demoram uns minutos....vive-las demoram uma vida inteira.....ou apenas uns segundos para que valha a pena viver....

Vale a pena viver....apaixonadamente.

Pipas disse...

O Ian McEwan é um dos grandes escritores da actualidade, também aprecio muito as obras dele, principalmente o sublime "Expiação".
Mas ele tem um livro, pequenino e supostamente para crianças que se chama "O Sonhador", é das coisas mais deliciosas que li até hoje, se ainda não leste aconselho-te.
Agora em relação ao comentário que deixaste no meu blog sobre eu ler Lobo Antunes, digo-te não sei explicar!
Só o comecei a ler recentemente e fiquei totalmente apaixonado pelos livros dele, por vezes identifico-me com personagens e situações descritas nas histórias, a intensidade e a profundidade que ele consegue dar aos livros, são absolutamente fabulosas.
Claro que são livros pesados, que dão trabalho a ler mas compensam bem esse esforço.
(Isto é unicamente a minha opinião pessoal a falar)
Beijo

Isabel disse...

Pipas, obrigada pela sugestão, já tenho Expiação e Na Praia de Chesil na calha, e O Sonhador pode vir a seguir.
Inside me, realmente as relações dão muito trabalho e levam muito tempo a construir. O casal da história tem 25 anos de vida em comum. Talvez seja por isso que têm essa comunhão.

Inside me disse...

Acho que só o tempo em comum não é suficiente, tem que existir algo mais, talvez:

-Commitment de ambos os lados.
-Viver o dia como se fosse o ultimo, em que nada fica por dizer, o não gostei disto e daquilo,o amo-te por..., o desculpa-me...
- e sabendo que não se pede desculpa pelos nossos erros, mas sim evitam-se
-abrindo o coração ao outro sem reservas...(nada facil...) em que ambos ficam frageis mas no fim mais fortes que nunca...em que 1+1 não são dois mas ... not even the sky is the limit.

Nothing is impossible, ...just imagine and do it, and never give up doing it.

____________
One to be happy is not enough, both must be happy and commited to make the other happy.

Look for happyness and never give up doing it, and everything will get better...


PS: Espero que não tenhas problemas com a tradução...sempre podes corrigir ... o meu inglês não é perfeito.. :-))