terça-feira, 25 de novembro de 2008

Na Praia de Chesil

Há já algum tempo que não colaboro com a nossa Academia dos Livros, porque tenho andado a ler em inglês e não quis fazer citações nessa língua, pois sei que nem todos percebem o inglês literário. Assim, agora que li Ian McEwan em português, não hesitei em sugerir este pequeno grande livro chamado Na Praia de Chesil. É um livro pequenino que se lê facilmente num fim-de-semana ou mesmo num dia. A acção principal passa-se apenas nalgumas horas do dia do casamento de um jovem e inexperiente casal, no início dos anos sessenta. Como todos os livros de Ian McEwan é um livro perturbador que fala de amor, de humilhação, de ridículo, de sofrimento e duma trágica perda de inocência.
Deixo apenas um pequeno excerto para que possam apreciar a escrita deste grande escritor britânico e para que fiquem com mais um bocadinho de vontade de o ler:
"A brisa, que mudara de rumo, fazia entrar pela janela entreaberta uma sedução, um odor salgado de oxigénio e de vastidão que parecia contradizer a toalha de linho engomada, o molho engrossado com farinha de trigo e a prata bem polida que tinham nas mãos. Não estavam com fome, pois o almoço do casamento havia sido lauto e prolongado. Teoricamente, era a eles que cabia decidir se iriam abandonar os pratos, agarrar na garrafa de vinho pelo gargalo, correr para a praia, atirar ao ar os sapatos e exultar com a sua liberdade. Não havia ninguém no hotel disposto a detê-los. Finalmente eram adultos, em férias, livres de fazerem o que quisessem. Dentro de poucos anos esse seria o tipo de coisas que jovens banais fariam. Mas por agora, a época impedia-os. Mesmo quando Edward e Florence estavam sozinhos, mil regras não oficiais continuavam em vigor. Era precisamente por serem adultos que não faziam coisas infantis como deixarem a comida que outros se tinham dado ao trabalho de preparar. Aliás, era hora de jantar. Além disso, ser infantil ainda não era respeitável, nem estava na moda."

6 comentários:

Pipas disse...

Olá, obrigado pela visita ao meu blog, também estou a ler McEwan, o Expiação e talvez um pouco por culpa tua eheheheh.
Em relação à proposta que me fizeste sobre a Academia dos Livros, (que já fui espreitar e estou a seguir também), é questão de conversarmos e até me parece bem, estava nessa.
beijo

Cláudia disse...

Embora eu ande com muito pouco tempo disponível, vais ter mesmo que me emprestar esse livro, ok? Parece-me mesmo bastante interessante (lamento dizer, mas nunca li nada deste escritor, portanto, acho que chegou a hora).
Bjs

ameixa seca disse...

Nunca li nada dele... mas tenho curiosidade. Só me falta €€€ para ler tudo o que quero :)
Já avisaste a tua sister para publicar na Academia, ou queres que publique eu?

Isabel disse...

Ameixinha, publica tu, please. A minha irmã hoje está "assoberbada"!
Obrigada, bjs.

Sofia disse...

Tomei nota... Vai ficar em lista de espera :)

kiss kiss

Noémia disse...

Nunca li nada deste autor. Pela amostra deve ser interessante! :)