quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Butterfly

Encontrei uma borboleta no chão. Fora do seu elemento. Afastada da sua vocação: voar bem alto, trazer alegria com o seu brilho, com a sua cor, com o seu movimento.
Encontrei uma borboleta no chão. E senti-me um pouco como ela.

3 comentários:

ameixa seca disse...

Pode sempre levantar voo entre os passos perdidos de quem passa... as borboletas são mágicas :)
Mas o chão também serve para tomar impulso e deixarmo-nos voar... não será?

Cláudia M. disse...

Tal como ela, tens asas para voar, e bem alto.
Tens todo o potencial para belos voos, é só questão de ganhar fôlego e, como disse a Ameixa, tomar impulso, e deixar as asas conduzirem-te onde pretendes. Vais conseguir, já estás a conseguir.
«Ame-se a si mesma e deixe a Vida conduzi-la para onde deve ir. As barreiras estão todas por terra. Nós podemos voar tão alto quanto quisermos.»
Nem é preciso dizer quem escreveu isto...
Bjs

Isabel disse...

Estava naqueles momentos em que precisava dos cuidados profissionais da Ameixa! Obrigada às duas pelas palavras de incentivo.
Bjs