quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

007

Ontem fui ao cinema com umas amigas e como era o único filme que nenhuma de nós tinha visto fomos ver o Quantum of Solace. Eu confesso que apesar de não ser fã de filmes com muita acção, tiroteios, explosões e afins, sempre tive um certo fascínio pelos filmes do 007. Gosto deste espião, principalmente agora, depois das recentes transformações, um espião mais humanizado, um homem que também sofre. Como não podia deixar de ser, entre as três meninas surge a discussão: qual o melhor Bond de sempre, foi Daniel Craig uma boa escolha, etc. Resultado: duas contra uma. A maioria decretou que o melhor de sempre foi Sean Connery e Daniel Craig a melhor escolha possível. A minoria, completamente vaiada e assobiada pela maioria, defendia o fracote Pearce Brosnan.
Bem, gostei do filme porque, o genérico é excelente, a história é bastante interessante, o Daniel Craig é sexy e maravilhoso, as cenas de acção são realmente espantosas, o filme tem sentido de humor e felizmente James Bond, já não diz com ar pedante: "Bond, James Bond", nem pede um martini "shaken, not stirred". Evoluiu, e bem.

8 comentários:

Heloísa disse...

Isabel,
Não sou muito interessada em filmes de ação e violência, mas pela sua descrição fiquei tentada a ver esse 007.
Não sei se está passando por aqui, mas vou me informar.
Beijos

Inside me disse...

Bem... compreendo perfeitamente as escolhas das meninas...
Não me importava de ter o aspecto do Pearce Brosnan e o Carisma do Sean Connery.
A imagem e carisma do Sean Connery vai muito além do 007, a sua figura , o seu sotaque arrasador que sempre se recusou a camuflar. A sua presença é imponente e avassaladora...na vidas real e na tela e estou-me a lembrar de um filme em que entra apenas cerca de 20s no fim (Robin hood -o principe dos ladrões) como King Richard, é brutal a cena.

Mas que sei eu dos Bonds... ainda se fosse das Girls....hehe ... e das engenhocas do Q... coisas de gajos! (coisas de ME, INSIDE ME) ...hehehe :-)

Abraço

Cláudia M. disse...

Bem, eu não sou muito fã deste tipo de filme.
O último que vi foi já há uns bons anos (nem me consigo lembrar do nome...) e saí do cinema com a cabeça feita em água, de tal maneira o barulho era ensurdecedor... (coisa de velhotas?)
Mas tenho ouvido dizer que ele está diferente, mais humano, e se assim é, ainda bem.
Já agora: apesar de gostar bastante do Sean Connery, não gostei de o ver na pele do 007.
Acho que sou tãão velha, que para mim o famoso agente secreto só pode ter a cara do Roger Moore.
Mas ainda bem que ele já não diz aquela frase gasta. Estou velha, mas nem tanto...

ameixa seca disse...

Eu não acho piada ao loirito, ainda não vi o filme que eu cá não tenho salário para ir a cinema :)
Para mim será sempre Sean Connery... raio de senhor charmoso e aquele sotaque, uii ;)

Pipas disse...

Eu era grande fã do 007, mas sinceramente não consigo ver o Craig na pele de Bond, nem esta "humanização" dele, porque o carisma do Bond era mesmo esse, ser superior a tudo, mas pronto tudo tem de mudar...
Mas o Craig como Bond???
Beijo

Isabel disse...

Pipas, acho que Craig é um excelente Bond, a sério. O carisma e os sentimentos podem coexistir, não achas?

Pipas disse...

Deixo as minhas reservas em relação a este assunto eheheh
Beijo

ameixa seca disse...

Não dá para comentar no post de cima?
Queria dizer-te que deve ser o D. Quixote que aí vem :)